RRO – Uma Ontologia Sobre o Uso de Requisitos de Software em Tempo de Execução

Nome: Bruno Borlini Duarte
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 25/08/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Vítor Estêvão Silva Souza Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
André Luiz de Castro Leal Coorientador
Fernanda Araujo Baião Amorim Examinador Externo
Renata Silva Souza Guizzardi Examinador Interno
Vítor Estêvão Silva Souza Orientador

Resumo: Nos últimos anos, temos assistido um constante aumento de interesse em sistemas de software que são capazes de monitorar seu meio de execução e, se necessário, adaptar seus requisitos para continuar cumprindo seu propósito. Esse tipo de software normalmente consiste em um software base, comumente chamado na literatura de target system, que é responsável por executar a função principal para qual foi desenvolvido; além de um software, interno ou externo, responsável por monitorar o software base, realizar uma análise dos dados coletados para verificar se os requisitos que foram originalmente propostos estão
sendo cumpridos e, se necessário, reagir sugerindo adaptações para garantir que o sistema base continue executando suas funções principais de forma satisfatória. Existem na literatura diversos trabalhos que propõem o uso de requisitos em tempo de execução, como sistemas adaptativos ou autônomos. No entanto, dentro desse contexto, a maioria das propostas usam suas próprias linguagens de modelagem e metodologias para representar o que são os requisitos de sistema e como utilizá-los em tempo de execução. Não há, assim, um senso comum no domínio de uso de requisitos em tempo de execução, resultando numa sobrecarga excessiva de termos e construtos.
Essa falta de consenso dentro do domínio apresentado e os problemas de comunicação gerados pela falta de um vocabulário formal e bem fundamentado foram as motivações principais para que fosse realizado um estudo sistemático sobre as diversas metodologias existentes na literatura de requisitos em tempo de execução e através do conhecimento adquirido fosse construída a RRO (Runtime Requirements Ontology), uma ontologia de referência de domínio sobre o uso de requisitos em tempo de execução. RRO foi construída através da metodologia de construção de ontologias SABiO e é fundamentada em UFO com objetivo atuar como uma representação formal do conhecimento dentro do domínio de requisitos em tempo de execução, fornecendo, desta maneira, uma descrição precisa de todas as entidades principais que compõem o domínio e estabelecendo um vocabulário
comum para ser utilizado por engenheiros de software e stakeholders.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910