EArly-OE: Atividades Iniciais de Engenharia de Ontologias Apoiadas em Modelos de Arquitetura Organizacional

Nome: Archimedes Alves Detoni
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 25/10/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
João Paulo Andrade Almeida Orientador
Ricardo de Almeida Falbo Co-orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fernanda Araujo Baião Amorim Examinador Externo
João Paulo Andrade Almeida Orientador
Monalessa Perini Barcellos Examinador Interno
Ricardo de Almeida Falbo Coorientador
Victorio Albani de Carvalho Examinador Externo
Vítor Estêvão Silva Souza Examinador Interno

Resumo: Organizações públicas e privadas vêm sendo impulsionadas a aprimorar o suporte informatizado às suas
atividades, promovendo a integração de seus Sistemas de Informação (SIs) e possibilitando o uso de
dados heterogêneos provenientes de variadas fontes, a fim de gerar informações relevantes e confiáveis
para subsidiar, principalmente, suas atividades de natureza decisória. Esse desafio é potencializado pela
crescente complexidade da arquitetura das próprias organizações, que: internamente precisam orquestrar
a interação das suas diversas unidades administrativas, as quais devem atuar de forma integrada e
colaborativa em vários processos transversais às áreas funcionais; e externamente precisam cada vez
mais operar de forma integrada com outras organizações. Ocorre que, muitas vezes, os SIs
organizacionais não dão o suporte adequado aos seus processos de negócio, nem são capazes de
interoperar com sistemas externos, pois foram geralmente desenvolvidos de forma gradual e
independente, cada um com seu próprio escopo, estrutura de dados e terminologia. Ou seja, possuem
lacunas quanto a aspectos de integração, compartilhamento de informações e adoção de uma semântica
que seja comum entre os SIs. Em cenários como esse, a literatura atual tem indicado o uso de ontologias
como interlíngua, a fim de estabelecer um consenso na conceituação adotada em determinado domínio
e, assim, possibilitar a interoperabilidade entre SIs e a integração de dados dispersos entre as várias
fontes e SIs. Para que a ontologia cumpra essa finalidade, sendo um modelo conceitual capaz de
representar adequadamente um domínio, os métodos de Engenharia de Ontologia (EO) usualmente
indicam a necessidade de seleção e uso de recursos de conhecimento disponíveis no contexto do domínio
a ser representado. Apesar disso, os métodos de EO, devido seu grau de generalidade, prescindem de
diretrizes mais prescritivas para as atividades específicas de desenvolvimento de ontologias. Ao se
explorar as particularidades de certos tipos de domínio, é possível facilitar o trabalho dos usuários
daqueles métodos com instruções mais detalhadas sobre como executar algumas de suas atividades. O
presente trabalho enfoca contextos organizacionais baseados em processos estruturados e, com base nas
especificidades desse tipo de domínio, propõe a sistematização do uso de modelos de Arquitetura
Organizacional (Enterprise Architecture - EA) como recursos em atividades de aquisição de
conhecimento, por serem artefatos que proporcionam uma visão ampla dos elementos que compõem os
domínios organizacionais, em especial os atores, processos, SIs e suas inter-relações. Além disso,
modelos de EA vêm sendo cada vez mais usados em ambientes organizacionais para diagnosticar e
planejar soluções de interoperabilidade. A investigação dessa possível sinergia entre as disciplinas de
EO e EA ocorreu num estudo exploratório, que abordou um problema real de interoperabilidade
semântica no domínio de segurança pública, por meio do qual foi desenvolvida a abordagem EArly-OE
(Enterprise Architecture-driven early Ontology Engineering). EArly-OE prescreve diretrizes para o uso
de elementos de modelos de EA em apoio às atividades iniciais de EO, incluindo: a identificação de
especialistas de domínio e potenciais usuários da ontologia; a seleção de recursos de conhecimento
consolidado no domínio; a definição dos usos pretendidos da ontologia; a identificação do escopo e
elicitação dos requisitos funcionais da ontologia; e uma proposta inicial para modularização da
ontologia. A abordagem, após ter sido depreendida daquele estudo exploratório no domínio de segurança
pública, foi avaliada em um estudo empírico, tendo sido aplicada num domínio diferente, de orçamento
público federal, por um grupo de participantes com variado grau de experiência em desenvolvimento de
ontologias.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910