UMA ABORDAGEM BASEADA EM ONTOLOGIAS PARA INTEGRAÇÃO SEMÂNTICA DE SISTEMAS

Nome: Rodrigo Fernandes Calhau
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 26/08/2011
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ricardo de Almeida Falbo Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Credine Silva de Menezes Examinador Interno
Juliano Lopes de Oliveira Examinador Externo
Ricardo de Almeida Falbo Orientador

Resumo: Geralmente, sistemas são construídos por diferentes desenvolvedores, em diferentes momentos, sem uma preocupação com o estabelecimento de um significado comum aos itens comunicados pelos mesmos. Em geral, cada sistema é executado separadamente e implementa o seu próprio modelo de dados e de processo. Esses modelos não são compartilhados entre os sistemas, o que abre espaço para diversos tipos de conflitos, incluindo conflitos sintáticos e semânticos. Essa heterogeneidade é considerada uma das maiores dificuldades no problema da integração. Neste contexto, ontologias podem ser usadas como uma interlíngua para mapear conceitos e serviços usados por diferentes sistemas, que acessariam dados e serviços por meio de ontologias compartilhadas.
Neste presente trabalho defende-se a ideia de que a integração semântica é uma tarefa complexa e bastante subjetiva e, por isso, deve ocorrer em um nível mais alto de abstração. Tomando por base esta consideração, foi desenvolvida OBA-SI (Ontology-Based Approach for Semantic Integration), uma abordagem de integração semântica de sistemas que concentra esforços na modelagem conceitual e na análise dos requisitos de integração. Nessa abordagem, a integração semântica é realizada em um alto nível de abstração, provendo acordo semântico entre os sistemas no nível conceitual. OBA-SI lida com a integração nas três camadas de integração: dados, serviços e processos. Para tal, modelos conceituais dos sistemas (representando sua estrutura e comportamento), bem como do processo de negócio por eles apoiado, são comparados à luz de ontologias, usadas para atribuir semântica aos itens compartilhados entre os sistemas no apoio ao processo de negócio considerado. Os modelos são compatibilizados por meio de mapeamentos entre seus elementos. Todo esse processo de atribuição de semântica e uso de ontologias é independente da solução da integração. A fim de se testar a presente abordagem, foi realizado um estudo de caso no qual ela foi aplicada na integração semântica de dois sistemas de Gerência de Configuração de Software, usando ontologias de domínio e de tarefa.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910