Modeling Stories for Conceptual Model Validation.

Nome: Bernardo Ferreira Bastos Braga
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 21/03/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
João Paulo Andrade Almeida Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Flávia Maria Santoro Examinador Externo
Giancarlo Guizzardi Examinador Interno
João Paulo Andrade Almeida Orientador

Resumo: Modelagem Conceitual é uma atividade desafiadora e avaliar a qualidade de modelos conceituais produzidos é chave para garantir que possam ser usados efetivamente como base para compreensão, acordo e desenvolvimento de sistemas de informação.
Modelos podem ser avaliados com relação a diferentes critérios de qualidade e neste trabalho focamos em sua acurácia em caracterizar as conceituações que visam representar. Validar a acurácia de um modelo envolve entender os mundos admissíveis que são implícitos a ele e sua adequação em representar as conceituações de domínio.
Esforços anteriores para validação de modelos conceituais baseados em ontologia deram origem a um simulador de modelos que permite a modeladores ser confrontado com as consequências de suas decisões de modelagem. Esse simulador de modelos gera sequências de snapshots da instanciação de modelos, revelando a dinâmica da criação, mudança e destruição de objetos. Ainda que esses esforços contribuam para avaliação de modelos, eles podem ser difíceis de compreender e usar e este trabalho melhora a abordagem existente usando um misto de histórias formais e informais.
Histórias sempre foram usadas como meio de comunicar ideias complexas e nós argumentamos que podem ser usadas efetivamente para avaliar modelos e revelar escolhas de modelagem. Esta dissertação propõe uma abordagem para avaliar modelos conceituais criando narrativas a respeito do domínio de discurso. Essas narrativas exemplificam como conceitos de um modelo conceitual são empregados em seu contexto real. Para usá-las no simulador de modelos existente, as narrativas em linguagem natural são formalizadas como histórias abstratas usando a linguagem de especificação que definimos e, então, usadas para restringir a simulação de modelos, guiando o simulador para que corresponda à narrativa, apoiando a validação do modelo conceitual. Contrastar simulações com as conceituações pretendidas é a base da avaliação de modelos nessa abordagem. A narrativa em linguagem natural permite um entendimento intuitivo do significado dos conceitos. Comparar essas narrativas a diagramas de objeto que mostram a instanciação do modelo formal permite compreender como os conceitos são formalizados.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910